segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

GAP


Eu te amo, homem, amo o teu coração. O teu cigarro à boca, o carro batido, o peito aberto. Te amo teus A’s, C’s, M’s e S’s; a fúria da tua natureza, o seu desordenar.
A sua poesia pagã - em 37 segs
O teu encolher a cama / O jeito que passa manteiga no céu aberto que nos cobre.

Eu te amo, homem, amo o teu pesar. O desembrulhar do teu sexo, tua fauna e tua flora
Sua criança, seu apodrecer,
(O meu sofrer)_______________________
A tua pele morta e tua alma acumulada, te amo os irmãos e os amigos, e tudo que há por vir. O passado e o futuro.________________

Eu te amo, homem, amo tua freqüência. ³³££
Teus desatinos, o seu cor-de-rosa, os quartos que habitamos ³£³
Amo as adélias em ti, e seus excessos em mim. ³£
Amo teus grous a voar sobre minhas asas ³³££
Teus universos a explodir dentro e fora do que sou capaz (IN)

Eu te amo, pobre e insensato homem. (eu, eu, eu ecoo em ƒƒƒƒ's)
Que fala com a perfeição única de quem só você pode me fazer amar.
Te amo as princesas, as cancelas, os relâmpagos e os orifícios.
Te amo as montanhas que estremecem++ , o fogo que transborda meus rios, ++Os abismos que me forço a pular.
Tudo se povoa em mim quando te amo em gigantescas ondas.

Eu te amo, desastre.
Sua ventura incomparável. Teu choro sincero. O desconhecido que sopra o espírito daquilo que só cria; o seu incessante rejubilar em doces balanços; amo me amar quando te amo, homem. Seu riso em minha boca. Seu afogar em minha loucura por ti.
Te amo as pistolas e as histórias.
Os ornamentos e a blindagem. O medo que me fere à altura do pulso.
Eu te amo. Homem.

<<<<>>>>

Qualquer dia desses, pego essa chuva secular para limpar, varrer e amendrontar o curioso pote de azeite que nos separa. Então direi que tudo me és sagrado, porque tu me és ária e anjo. Pousarei a mão sobre o mundo, e descansarei os pés sob a mesa. Perguntarão: como ele pôde ser tão corrupto?; ao que direi: sete reis me foram fiéis, sete flores corrompi, pois a corrupção se encontra em mim. Esbanje hálito celestial, para que possa te trancar sete vezes em pequenos sete corações, todos sete vertigens dos meus sentidos.

What a sweet morning - what a fuck situation

4 comentários:

Sabrina Gahyva disse...

eis que em bazarovisk havia um muro.um murro.

fochesatto disse...

amor teleguiado e marrom.

Burlesca disse...

ou quando o amor desce pros pulmões

Salamandra Malandra disse...

coloquei a boca no carburador. deu nisso. penso em viver the tags.