sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

café


4 comentários:

c qué vê escuta disse...

Eles se engoliam... afinal, eram 25 anos de casados. Esperavam o trem na estação toda em alvenaria. Iam para não sei lá onde. Mas mesmo lá, teriam que se aturar. Uma pessoa vendia máscaras de oxigênio, ela preferiu se previnir. Comprou logo uma. Queria mesmo que ele morresse. E ele alí, sempre com sua simpatia e sua divertida boina. Mal sabia que ela a odiava. Também, ela nunca revelara. Ela era ela e gostava de ser só dela, gostava de reclamar com ela... e ria com os lábios cerrados.
O homem perto deles tentou flagrar qual era a deles... mas se ela cerrou os lábios, ele entortou o pescoço e só... melhor, quem aí nessa droga de blog -pq é idéia da sabraina - vai continuar?

Sabrina Gahyva disse...

eu?

lidiane disse...

loucuras e devaneios minha linda amiga de longa data e longa distância... eu mereço o seu perdão!

Sabrina Gahyva disse...

coloca a sandália de prata e vem pro samba sambar