quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Dirceu Digital



Marília mora longe,
lá onde coração já 'tá.
Indo p'ras bandas se foge
do peito vazio que há.

No peito quieto há lacuna,
e em paz não pode ficar;
pois, sem coração, o silêncio
jamais será bom lugar.

Nem mesmo o silêncio da rede,
o linkar de barulho infinito,
não cala teu jeito bonito,
que o caos quis me mostrar.

O coração, no fundo, já sabe
do conforto que Marília dá.
Ainda que em beijo distante,
silêncio algum constrangerá.


PS: Olás! Poeminha requentado, mais pra dizer que cheguei. É uma honra inoxidável estar aqui.

2 comentários:

Sabrina Gahyva disse...

muy bem vindo, de novo,a tu casa. los hermanos estão meio de férias. um beso e massagem para usted.

Lorenzo Falcão disse...

pareço ouvir o tatalar dos beijos esvoaçantes de marília distante que nos chegam... bravo dirceu