quarta-feira, 14 de setembro de 2011

querido presidente,

4 comentários:

Flávio Ricardo Vassoler disse...

Olá, Sabrina!

Eis que há alguns dias, estava eu flanando pelo google quando encontrei uma menção a Bazárov e à biblioteca Lênin freqüentada pelo suposto niilista há alguns anos :-)

Menções feitas pela senhorita ;-)

Pois acho que seria hora de nos conhecermos melhor, Dona Sabrina, ainda que virtualmente - se bem me lembro, você me disse (?) que era de Cuiabá, certo?

Ou o ayahuasca me levou Pantanal adentro?

De qualquer forma, me conta mais sobre você. Você estuda russo? O que você faz?

Anota o meu email: within_emdevir@yahoo.com.br

Me escreva por lá pra gente poder se esconder sob o véu translúcido da privacidade burguesa, tá?

Fico à espera da sua mensagem.

Um beijo,

Flávio Ricardo

Flávio Ricardo Vassoler disse...

P.S.: Eu tive um sonho com uma moça que usava uma saia tão translúcida quanto o véu da privacidade burguesa.

Antes de eu acordar da polução noturna, ela me sussurrou bem rente:

"Os limites da sua língua são os limites do meu mundo".

Ou seriam os mundo do seu limite?

Não consigo lembrar.

Você lembra, Sabrina?

fochesatto disse...

ai que a fome tá inelegível.

Guilherme Muzulon disse...

Que porra toda é essa?

(Não-anônimo)