terça-feira, 15 de dezembro de 2009

the smallest bird

Tão jovem
para saber apenas
que o amor deve durar

e os dias
se prolongarem
em emoções além das horas

sem arrastar
as confusões deste mundo


Tão menina
e canta só amor
com toda a certeza
de encher o peito

o mesmo ar
(compartilhado

que se move
e alimenta

o que existe
por estar
aqui)


Tão corajosa
é toda entrega
encara sem medo


o sopro

o brilho

a força

de estar viva

Um comentário:

mari dutra disse...

adoro! vai fazer falta aqui.