sábado, 25 de julho de 2009

enquanto esperava o mágico do Vale dos Esquecidos chegar para a entrevista, li sua carta.
sobre crianças de Poa, Cabinda e Maputo.
a manhã se abriu pelo lado comestível.
ao invés de cor, fiquei estampa.
queria sair correndo um rio
[para pintar uma parede com seus lamentos]

Um comentário:

Katyussa Veiga disse...

eu acredito nas crianças e nas estórias..