sexta-feira, 5 de junho de 2009


o meu amor é sexualmente transmissível - não sei porque diabos repetia essa frase, era tão literário querer se afundar em tanto sentimento. estar apaixonada, mesmo não sabendo bem ao certo como é estar envolvida, essa era a sensação do mês e não foi preciso ler o oráculo. estava nas mamas, acredito eu que por todo o resto do corpo. sensualmente derramada, naturalmente lasciva. no entanto, profundamente solitária e cada vez mais convicta que o poço é fundo, assim como o caminho à frente é longo. me avisaram de antemão, meu corpo já sentia os primeiros sinais de cansaço. entre uma ovulação e outra não foi difícil perceber que tudo isso é um terrível esforço para mim.

3 comentários:

pedrinha disse...

Seja bem-vinda, suave Castalia : )

Sabrina Gahyva disse...

desconfio cor de afeto. meio carmim, quase castanho.
benvinda castalia!

castalia disse...

obrigada, meninas.
já estou me sentindo em casa ;)