segunda-feira, 29 de junho de 2009

nosotros.


cê me rabiscou de azul
e eu descobri tua cor
(nomeuriso suspeito)

a gente tomava laurentina preta e escorrendo inundávamos as praças de maputo

eu significava o invisível dos teus gestos
(abria o sol do teu peito de sabiá errante)

cortávamos mapas, muros e pontos de fuga.
facilitávamos ilusão e metáfora fazendo promessas e inventando cumplicidades.

corria em sua direção

pra te ver abrindo a nossa
família.

2 comentários:

aaluah disse...

o blog é muito bom, estão de parabéns!

voltarei (muito) mais vezes!

Sabrina Gahyva disse...

cuando volver, venha sem documentos pessoais. saqualé?